Refletir sobre a prestação de cuidados em demência: Como foi 2019?

Para que 2020 seja um ano de viragem, no que diz respeito à prestação de cuidados às pessoas com demência, é urgente refletir sobre a forma como fizemos as nossas atividades ao longo deste ano.

Os Planos de Bem-estar em demência servem exatamente para isso: Refletir!

Hoje é dia 1 de Dezembro. No Plano de Bem-estar ERPI, pode ler-se: ” Eu hoje durante a refeição sentei-me, olhei e perguntei se estava a gostar”.

A cor é azul, que corresponde à necessidade de ocupação.

Alimentarmo-nos é uma ocupação, quando, por já não conseguirmos comer de forma independente, alguém nos dá de comer, a forma como é feito, determina o nosso bem-estar.

Tom Kitwood descreveu as cinco necessidades psicossociais das pessoas com demência, sendo que a ocupação é uma delas.

De que forma a necessidade da ocupação tem sido respondida? Tenho dado suporte às competências das pessoas? Ou pelo contrário, substituo-a, não lhe dando o tempo necessário, nem respeitando o seu ritmo?

Os Planos de bem-estar  foram concebidos para dar suporte às equipas de prestação de cuidados, ajudando-as a refletir sobre as suas práticas diárias. Não se pretende que façam mais, mas sim que façam diferente e fazer diferente é fazer centrado na pessoa com demência e nas suas necessidades psicossociais.

Aproveite o mês de Dezembro para refletir sobre a forma como vê e se relaciona com as pessoas com demência que vivem na instituição onde trabalha e tenha um 2020 em que o bem-estar seja esteja no topo das prioridades!